Entre a fragrância da alfazema e o rumor das águas que desabam em cascata pela ribeira de Vides, afluente do rio Ave, a Casa Moinho da Porta, é hoje poiso turístico e lugar de remanso privilegiado. Com apenas dois quartos, quem aqui vier terá a certeza de encontrar um cenário de absoluta quietude sem quaisquer outras casas ou unidades hoteleiras por perto.

O velho moínho foi cuidadosamente restaurado e mobilado, tendo sido privilegiado o uso de materiais originais, tais como telhas à antiga Portuguesa e ferragens do século XVIII, provenientes dum antigo Mosteiro próximo. O curso de água por baixo deste antigo moinho foi preservado, resultando uma excelente combinação entre o antigo e o moderno, sem com isso comprometer o luxo e o conforto. Não surpreende pois que este lugar tenha sido objecto de pormenorizado artigo na "Casa Cláudia" a bem conhecida revista de design de interiores.

 
     
 

O Moinho convida-o a experimentar as suas diferentes atmosferas:  a mesa de refeições junto à cozinha, a sala de estar junto à lareira, o deck exterior por cima e com vista para a cascata da ribeira de Vides, a mesa junto da porta que dá acesso ao pátio exterior, ou a usar a escrivaninha ao pé da janela do quarto.
A cozinha dá também para um bonito terraço com vista para a cascata. No pátio do outro lado da casa, e ao pé da piscina, poderá desfrutar do sol quase todo o dia.

     

A aldeia mais próxima é Taíde, assim como está apenas a 7 km da Póvoa de Lanhoso, com uma praça central muito bonita e uma grande feira semanal. Vale a pena também visitar o castelo do século XI, o recentemente restaurado castro (ruínas pré-históricas), e o Museu do Ouro (filigranas). A cidade de Braga fica a 25 km de distancia.